quarta-feira, 12 de junho de 2013

Outono

Conto meus dias pelas estações que passam
E quando o sol de outono deita seus raios dourados e o véu negro da noite cai, fios invisíveis tecem lembranças desbotadas pelo tempo...
Fecho os olhos, sinto o perfume do jasmim entorpecer meus sentidos e me perco nos ecos 
do passado...

3 comentários:

  1. Ecos que desenham sua história.Parabéns,

    ResponderExcluir
  2. Sempre bom estar por aqui.Poesia que aconchega,convida...

    ResponderExcluir